• Carlos Eugênio dos Santos Lemos

Argentina deve pautar projeto de lei que define limites para o preço do Petróleo

Atualizado: Jul 25

Os limites que o projeto de lei deve propor ajudariam o governo de Alberto Fernández a implantar medidas contra a volatilidade dos preços no país.

Presidente argentino, Alberto Fernández. Foto: Agência Brasil.


O governo da Argentina está em busca de mecanismos de controle de longo prazo dos preços do petróleo. A ideia do governo argentino é estabelecer um teto e um piso por meio de projeto de lei dos preços domésticos, segundo o ministro da produção, Matias Kulfas o projeto ainda busca estimular investimentos em petróleo e gás.


Os limites evitariam que movimentos de compra nos mercados de petróleo elevem os preços dos combustíveis no país. Segundo o próprio ministro da produção o desejo do governo argentino é resolver o problema da volatilidade, prevendo os movimentos do mercado.


Não é a primeira vez que o governo argentino segue um movimento com esse mesmo objetivo. Quando o preço do petróleo caiu no ano passado o governo definiu um preço mais alto para a commodity.


A medida proposta pelo governo argentino não é incomum, o país com esta proposta busca se blindar de especulações externas e internas que podem ser prejudiciais para o preço dos combustíveis no país, esta medida está alinhada a um projeto que o governo federal argentino tem de explorar o gás de xisto na região da patagônia, logo que os limites evitariam as petroleiras saírem do depósito de gás de xisto no sul do país.

Tags:

0 comentário