• Ghiri

Biden anuncia medidas de controle a armamentos nos EUA

Atitude do presidente americano visa combater a alta de homicídios no país.


O atual presidente dos EUA, Joe Biden anunciou nesta quarta-feira (23/06) medidas para limitar a circulação de armas de fogo nos EUA. Tal medida se dá em meio a um cenário de aumento da criminalidade no país.


As principais cidades do país registraram um aumento de 30% nos homicídios em 2020, se caracterizando como um dos anos mais mortes no século XXI. Os dados mostram que essa tendência não poupa nenhuma cidade: grande ou pequena, democrata ou republicana.


Biden anunciou a criação de cinco unidades de enfrentamento ao tráfico de armas, nas cidades de Nova York, Chicago, Los Angeles, San Francisco e Washington. Estas 5 cidades apresentaram uma alta significativa no número de mortes por homicídio no último ano.


Dentro do parlamento norte-americano a ala republicana não vê com bons olhos tais medidas e insiste que a alta da criminalidade se deve as reformas policiais criadas após as manifestações contra violência policial e o racismo, no fenômeno que ficou conhecido internacionalmente como "Black Lives Matter".


Para o deputado Richard Hudson, da Carolina do Norte, o discurso de Biden não mudará nada.


"Os pedidos para cortar o financiamento da polícia levaram a um perigoso aumento do crime. A resposta do presidente Biden: proponha novas restrições às armas de fogo que afetam apenas os cidadãos que cumprem a lei".


Biden em seu anuncio também se referiu a segunda emenda da Constituição norte americana que trata do direito à posse e ao porte de armas de fogos. Segundo Biden sempre haverá a possibilidade de limitar o tipo de armas que podem ser utilizadas. Tal declaração foi dada a aqueles que se opõem a limitações de qualquer natureza.


0 comentário