• Welyson Lima

Biden promete aumentar impostos aos mais ricos para implantar plano de recuperação econômica

Presidente dos Estados Unidos quer elevar impostos dos mais ricos e das grandes corporações.


O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou que, para implantar o plano de reformas econômicas nos Estados Unidos, pretende taxar os mais ricos. O democrata projeta executar as reformas seguindo os seguintes pontos estratégicos:

1. Refazer estradas, linhas férreas, metrôs, serviços de água e esgoto.

2. Tentar fazer os Estados Unidos ter uma educação pública de qualidade novamente.

3. Retirar petróleo e introduzir novas tecnologias.

4. Buscar melhores condições de vida às mulheres trabalhadoras, fazendo com que a casa não seja o único espaço da mulher, como espécie de cativeiro.


Estima-se que o custo dessas reformas, conforme preveem os democratas, seja de US$ 3 a US$ 4 trilhões. No entanto, Biden já usou US$ 1,9 trilhão no terceiro pacote contra as dificuldades econômicas surgidas na pandemia.


A ideia de taxar os mais ricos consiste no fato de que o aumento da pobreza nos Estados Unidos tem relação com a questão fiscal e a redução dos programas sociais, devido influência de ideologias neoliberais. No entanto, os desafios serão grandes para o presidente Biden, já que o neoliberalismo dos Estados Unidos se estende desde 1981 com Ronald Reagan até 2020, com a derrota de Donald Trump.


Assim sendo, corte de impostos é algo bem intrínseco à direita no País. Mas a ideia de taxação sobre grandes fortunas é apoiada por organismos como Fundo Monetário Internacional (FMI) e Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), pois defendem que na pandemia, os pobres ficaram mais pobres e ricos cada vez mais ricos, sendo que algumas empresas também tiveram a mesma sorte dos ricos.

0 comentário