• Ghiri

Boulos enquadrado por Lei de Segurança Nacional

Atualizado: Jul 25

Polícia Federal intimou político para prestar esclarecimentos devido a postagem contrária a Bolsonaro nas redes sociais.

Foto: Midia Ninja.


Na próxima quinta-feira do mês de abril (29/04/2021) o ex-candidato a presidência em 2018 pelo PSOL, Guilherme Boulos terá de prestar depoimento a Polícia Federal (PF) com base na Lei de Segurança Nacional na sede da PF em São Paulo.


A divulgação da investigação partiu de coluna da jornalista Mônica Bergamo ao Jornal Folha de São Paulo, tendo sido a informação replicada posteriormente por Boulos em suas redes sociais.


Segundo a assessoria de imprensa de Boulos a razão da investigação do candidato a prefeitura de São Paulo em 2020 se deve por uma postagem do mesmo via Twitter.


“Um lembrete para Bolsonaro: a dinastia de Luís XIV terminou na guilhotina”, publicou Guilherme Boulos no dia 20/04/2020.

Após ficar ciente das investigações Boulos declarou que não irá aceitar intimidações por parte do Governo Federal e que não será calado por este tipo de ação.

“Seguirei cada vez mais determinado na oposição a Bolsonaro, fazendo todas as críticas a ele e a seu governo de forma pública e direta. Não vamos aceitar intimidações. Não vão nos calar”

ELEIÇÕES 2022


A poucas semanas o político filiado ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) declarou em entrevista que pretende se candidatar ao governo do estado de São Paulo nas próximas eleições e espera receber apoio de partidos de esquerda como o PT que atualmente planeja viabilizar o nome de Fernando Haddad ao cargo de chefe do executivo do estado de São Paulo.

Tags:

0 comentário