• Ghiri

Candidata a vice em 18, Kátia Abreu lidera movimento no Senado por quebra de patentes de vacinas

Senadora se reuniu com o deputado federal Aécio Neves e Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS por quebra de patentes na produção de vacinas contra o coronavírus. Kátia é presidente de Comissão de Relações Exteriores do Senado.

Senadora Kátia Abreu. Foto: Lia de Paula/Agência Senado.


Nesta quinta-feira (01/04/2021) a senadora Kátia Abreu (PP/TO), o deputado federal Aécio Neves (PSDB/MG) e presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara Federal e Tedros Adhanom, diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) se reuniram virtualmente para dialogar sobre a possibilidade de uma suspensão temporário no uso de patentes de vacinas contra a Covid-19.


Em 2020, Índia e África do Sul apresentaram uma proposta à OMC para que houvesse a suspensão das pantentes, mas a iniciativa não foi adiante. Além de ter havido bloqueio da proposta por parte de Estados Unidos, União Europeia e outros países desenvolvidos, o próprio Brasil foi contrário à ideia.


Para Aécio Neves, o Brasil pode ser uma liderança mundial neste processo de negociação pela quebra de patentes das vacinas e declarou:

"[A quebra da patente de vacinas] é o grande caminho, e a OMS é amplamente favorável a essa licença compulsória temporária para fabricação de vacinas"

Apesar de envolto em investigações por processos de corrupção, Aécio Neves, por ter a prescrição do foro privilegiado segue atuando como parlamentar.

0 comentário