• Ghiri

CPI determina quebra de sigilos de Pazuello, Ernesto Araújo e de secretários do Ministério da Saúde

Requerimentos pedem quebra de sigilo telefônico e telemático de investigados. Quebra de sigilo fiscal e bancário de empresas também foram determinados.


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 aprovou nesta quinta-feira (10/06/2021) requerimentos que pediam a transferência do sigilo telefônico e telemático de alvos da investigação. Também foram aprovadas as transferências de sigilo bancário e fiscal de empresas de publicidade.


Entre os que tiveram o sigilo quebrado estão o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo, o empresário Carlos Wizard, a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI), Francieli Fontana Fantinato e o auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Alexandre Figueiredo Marques, apontado como autor de uma nota falsa sobre a quantidade de óbitos por Covid-19.


A comissão também aprovou a convocação do ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário.


Na manhã desta quinta-feira (10/06/2021), ainda foram aprovados convites (sem obrigação de comparecimento) ao presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, e a representante, com nome a ser definido, do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).


Agora, cabe ao presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), agendar as oitivas.

0 comentário