• Carlos Eugênio dos Santos Lemos

Diálogos entre Moro e procuradores nas mãos de Lula



Foi votado nesta terça-feira (09/02/2021) o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) em Brasília que envolve o processo do ex-presidente Lula. Os ministros decidiram que Luís Inácio Lula da Silva deve ter o direito de acessar as conversas obtidas por hackers ainda no ano de 2019, entre os procuradores da já extinta força tarefa, Lava Jato, e o então juiz de primeira instância, Sérgio Moro. A época as mensagens vazados foram divulgadas pela revista The Intercept em uma série de reportagens denominadas como Vaza Jato.


O julgamento ocorreu por conta de um recurso apresentado por membros da operação Lava Jato contrários ao acesso do ex-presidente as mensagens da operação Spoofing. A operação foi iniciada quando Sérgio Moro ainda era o titular do cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro. Operação esta que tinha como finalidade buscar os invasores dos telefones do ministro e de outras autoridades do ministério público.


Este julgamento fomenta a expectativa daqueles que aguardam pelo desfecho da avaliação da possível parcialidade do ex-juiz paranaense ao tratar do caso do líder petista. Com o resultado da votação favorável ao ex-presidente, indicando uma mudança de posicionamento de parte dos ministros em relação a esse caso, o ex-presidente pode estar mais próximo de uma nova campanha presidencial para 2022.


Às 17:39 minutos de Brasília finalizou-se a votação com formação de maioria pelo voto da ministra Cármen Lucia concordando com a entrega dos diálogos para a defesa de Lula.


Confira como votaram os Ministros:

  • Ricardo Lewandowski (Relator): Votou a favor

  • Nunes Marques: Votou a favor

  • Cármen Lúcia: Votou a favor

  • Edson Fachin: Votou contra

  • Gilmar Mendes: Votou a favor

1 comentário