• Elisa Costa

EUA não inclui Brasil na lista de países que vão receber doação de doses de vacina contra a Covid-19

Lista dá preferência à África, Ásia, América do Sul e América Central. O presidente Joe Biden deve realizar um pronunciamento hoje (10) para anunciar a doação.

Foto: Divulgação.


Nesta quinta-feira (10) o governo dos Estados Unidos anunciou a doação de 500 milhões de doses da vacina Pfizer contra a Covid-19 a 92 países de baixa e média renda e o Brasil não foi incluído.


A iniciativa é da Gavi Covax, pertencente à Organização Mundial da Saúde (OMS). O governo dos Estados Unidos assinou um contrato com a farmacêutica Pfizer para a compra e fornecimento das doses que serão doadas a países como Afeganistão, Angola, Bolívia, Fiji, Honduras, Índia, Nepal, Nigéria, Senegal e outros. As doses começam a ser enviadas em agosto deste ano e a entrega deve ser concluída até a metade de 2022 pela aliança Covax Facility.


Em comunicado, a Casa Branca declarou que 200 milhões serão entregues até o fim deste ano e 300 milhões até o primeiro semestre do ano que vem. “Dezenas de milhões de americanos se beneficiaram dessas vacinas seguras e eficazes, e essa doação histórica vai levar os benefícios salva-vidas dessas vacinas para algumas das populações mais vulneráveis do mundo”, ressaltou o documento.


Situação no Brasil


Enquanto isso, Bolsonaro segue recusando a compra de vacinas para a população brasileira. De acordo com documentos obtidos pela CPI da Covid nas últimas audiências, o presidente da República negou a compra de 43 milhões de doses da vacina do consórcio Covax Facility ao optar pela compra da cota mínima, que imunizaria pelo menos 10% dos brasileiros.

0 comentário