• Ghiri

Ex-ministro do STF, Celso de Mello chama Bolsonaro de despreparado, repulsivo e insensato em texto

Em texto encaminhado por WhatsApp a amigos, ex-ministro elogiou lockdown em Araraquara.

Foto: José Cruz/Agência Brasil.


Segundo divulgado pelo canal de TV, CNN Brasil, o ex-ministro Celso de Mello teceu duras críticas ao atual presidente, Jair Bolsonaro, por meio de texto encaminhado a amigos via aplicativo de mensagens, WhatsApp.


Em seu texto Celso de Mello elogiou as medidas restritivas tomadas pelo prefeito da cidade de Araraquara, Edinho Silva (PT), onde por dois dias consecutivos não houveram mortes relacionadas ao coronavírus e o número de casos relacionados a doença teve redução considerável.


Em seu texto o ex-ministro ainda fez duras críticas a gestão de Bolsonaro. Celso comentou que ao se recusar a apoiar medidas restritivas, Bolsonaro encampa um “gesto insensato” que configuraria um “repulsivo e horrendo ‘grito necrófilo”. Entre outros adjetivos, classificou o presidente como “despreparado” e usou expressões como “Sumo Sacerdote que desconhece tanto o valor e a primazia da vida quanto o seu dever ético de celebrá-la incondicionalmente” e “monarca presidencial”.


“O gesto insensato do Presidente, opondo-se ao ‘lockdown’ nacional, em clara demonstração própria de quem não possui o atributo virtuoso do ‘statesmanship’ [estadista]. De outro lado, essa conduta negacionista torna imputável ao Chefe de Estado, em face de seu inegável despreparo político e pessoal para o exercício das altas funções em que investido, a nota constrangedora e negativa, reveladora daquela ‘obtusidade córnea’ de que falava Eça de Queirós, em 1880, no prefácio da 3ª edição de sua obra ‘O Crime do Padre Amaro’, no contexto da célebre polêmica que manteve com o nosso Machado de Assis”

0 comentário