• Welyson Lima

Ex-presidente da Alerj, Jorge Picciani, morre aos 66 anos

Ele tratava um câncer na bexiga e peritônio desde 2010.

Na madrugada de hoje (14) morreu aos 66 anos, o ex-presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), Jorge Picciani (MDB-RJ). Internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, o ex-deputado estadual do Rio de Janeiro, não resistiu às complicações do câncer.


Segundo o portal UOL, o ex-deputado federal Leonardo Picciani (MDB-RJ), filho de Jorge Picciani, disse que o pai estava no hospital desde 8 de abril deste ano. Jorge Picciani enfrentava um câncer na bexiga e peritônio. Ele lutava contra a doença desde o ano de 2010. O corpo será transferido para o Rio de Janeiro ao longo dia para ser velado.Jorge Picciani cumpriu seus mandatos como deputado estadual no Rio de Janeiro. O primeiro foi em 1990, ainda filiado ao PDT. O deputado presidiu a Alerj entre 2003 a 2010, voltando ao posto no ano de 2015. Dois anos depois, foi preso durante a Operação Cadeia Velha acusado de favorecer empresas de ônibus e empreiteiras em aprovações na assembleia. Atualmente, cumpria prisão domiciliar.


Na carreira política, Picciani ainda presidiu o diretório do então MDB no Rio de Janeiro e comandou em 1993, a secretaria estadual de Esportes e Lazer durante o governo de Leonel Brizola. Em 2010, tentou se eleger senador, mas não logrou êxito.


Era formado em contabilidade pela UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) e em Estatística pela Escola Nacional de Estatística. Era também pecuarista, presidindo o grupo Monte Verde, especializado em reprodução assistida de gado Nelore e GIR leiteiro.


Jorge Picciani era casado com Hortência Oliveira Picciani e teve outros três filhos, além do ex-deputado federal Leonardo Picciani: Rafael Picciani (foi deputado estadual e secretário de Transportes da Prefeitura do Rio), Felipe e Artur.


A Alerj decretará luto. O presidente da Casa, André Ceciliano, ofereceu as instalações do Salão Getúlio Vargas para o velório. A Alerj decretará luto por três dias.

0 comentário