• Carlos Eugênio dos Santos Lemos

Ibovespa encerra o trimestre com queda de 2% e dólar com alta de 8,5%

Mercado vê com bons olhos mega plano de investimento americano anunciado por Biden.


O índice Ibovespa fechou o primeiro trimestre de 2021 com o índice marcando 116 mil pontos, queda de 2% com relação ao trimestre anterior. Já a cotação do dólar alcançou o valor de R$ 5,6315, aumento de 8,5% com relação ao verificado no final do último trimestre de 2020.


Existia uma expectativa de superação da pandemia nesse começo de 2021, impulsionando assim o índice para a casa dos 125 mil pontos, mas a segunda onda da pandemia minou essas esperanças. O cenário atual é de cautela.


No mercado internacional a visão sobre o novo mega plano de investimento norte-americano do governo Joe Biden é visto com bons olhos, o pacote ambicioso de estíimulo a economia, de 1,9 trilhões de dólares, eleva a expectativa de crescimento da maior economia global e a iminência do detalhamento de outro projeto, agora em infraestrutura orçado em 3 trilhões de dólares.


No Brasil a atitude de Biden também foi bem recebida pelos investidores, afinal as bolsas americanas estão em alta e estáveis. Mas em contraponto a esse “bem-estar”, no Brasil a situação do orçamento de 2021 anuncia um risco fiscal para o país, onde a lei orçamentaria de 2021 foi aprovada com manobras contábeis para acomodar bilhões de emendas parlamentares.


Ainda entrou no radar do mercado a reforma ministerial executada pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) na última segunda-feira (29/03/2021). A expectativa é que o diálogo melhore entre o executivo e o legislativo.


Vacinação


A expectativa para que o Brasil inicie uma vacinação em massa da população ainda é incerta, fato que é inerente para a recuperação da economia brasileira. O mercado espera que o congresso aprove a lei que possibilita as empresas privadas comprarem vacinas para seus funcionários, aos olhos de especialistas, isso ajudaria na vacinação da população, contudo, existem ainda críticas a essa alternativa. As críticas são embasadas pelo aumento da demanda por vacina no mundo (que já é grande) em um cenário que a oferta por vacina é reduzida. Ou seja, isso significa que os preços das vacinas tenham um aumento de valor considerável.


0 comentário