• Ghiri

Joaquim Barbosa contra Bolsonaro. Ex-ministro do STF articula oposição a Bolsonaro

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal é crítico do atual governo e tem intenção de se aliar ao campo de esquerda em 2022. Barbosa acredita que Lula não será candidato.


Foto: Emília Silberstein.


Joaquim Barbosa, que está afastado de suas atividades como Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) desde que anunciou sua aposentadoria em 2014 pretende ter presença mais atuante no cenário político nas próximas eleições nacionais.


Ainda em 2018 seu nome foi especulado como candidato a presidência, chegando inclusive a filiar-se ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). A candidatura acabou por não se concretizar devido a Barbosa ter desistido da campanha. Porém, em 2022, seu nome deve estar atrelado a alguma campanha. A informação é da colunista Carolina Brígido, do portal UOL.


Sobre se candidatar, até o momento Barbosa descarta a possibilidade, mas o entendimento do ex-ministro seria de se viabilizar como cabeça de chapa e não a vice de outros candidatos. Uma decisão já foi tomada: se não for cabeça de chapa, não será vice de ninguém. Em 2018, Barbosa aparecia em pesquisas de intenção de votos com porcentagem entre 8 e 10%, o que lhe colocava naquele momento em terceiro ou quarto lugar nas disputas. Motivos envolvidos a questões pessoais e familiares e o excesso de exposição de sua vida o fizeram declinar da possibilidade de ser candidato em 2018.


Atualmente com o afastamento de Sérgio Moro do cenário e da agenda política, parte do eleitorado "lavajatista" não sente-se representada pelos atuais candidatos, o que poderia levar Barbosa a ganhar projeção com pautas como o combate a corrupção.


Sobre a candidatura eventual do ex-presidente Lula, Barbosa acredita que o petista não será candidato em 2022, mas não descartou apoio. Seu nome por estar atrelado ao PSB também já foi ventilado como possível vice de Ciro Gomes, que nas eleições municipais de 2020 fechou coligação entre PDT e PSB.




0 comentário