• Ghiri

Marcelo Freixo desmente milícias digitais bolsonaristas

Na manhã de hoje (04/04/2021) circulou vídeo em que milícias virtuais apontavam o envolvimento do filho de Freixo com travestis.

Deputado Federal (PSOL/RJ), Marcelo Freixo. Foto: Fórum Basta de Violência na Maré.


O deputado federal pelo PSOL/RJ, Marcelo Freixo, teve seu nome e o nome de seu filho, João Freixo, envolvidos na propagação de fake news na última semana e neste domingo.


Perfis apoiadores do atual presidente da república, Jair Bolsonaro, postaram em suas redes sociais imagens com a descrição em que João Pedro Freixo estaria sendo contratado para trabalhar no governo municipal, do então prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.


O deputado federal, Luiz Lima (PSL/RJ) e apoiador de Bolsonaro publicou em suas redes sociais vídeo com a seguinte mensagem:


"O prefeito Eduardo Paes acaba de nomear o filho do deputado federal Marcelo Freixo, João Pedro para ocupar um cargo na secretaria municipal do esportes [...] que vai ganhar três vezes mais o piso médio do professor de educação física [...] ele vai ganhar R$ 9 mil."


Entre as informações incompatíveis no relato de Luiz Lima estão a idade de João Pedro, que ao invés de ter 26 anos como informado pelo deputado do PSL, tem na verdade 30 anos de idade.


O deputado Marcelo Freixo veio a público nesta manhã de domingo para desmentir as informações veiculadas por apoiadores de Bolsonaro utilizando suas redes sociais e explicou a inexistência de irregularidades envolvendo o trabalho jornalístico de seu filho. Freixo publicou:

"As milícias digitais estão atacando violentamente e espalhando fake news sobre meu filho, João Pedro, para me atingir, inclusive usando de forma criminosa um vídeo de outro rapaz como se fosse ele. Os responsáveis estão sendo identificados e responderão na Justiça por calúnia.
João tem 30 anos, é jornalista formado pela FACHA, trabalhou na redação do Lance!, na assessoria de comunicação do Flamengo, dentre outros empregos, e hoje está na assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Esporte.
Milhares de jornalistas trabalham em prefeituras em todo o Brasil. Eles precisam concordar ideologicamente com o prefeito? Não. Basta que sejam qualificados, profissionais e façam um bom trabalho.
Filho não é apêndice dos pais e faz suas próprias escolhas. João trabalha desde os 17 anos e toma suas decisões profissionais independentemente de mim. Eu, como pai, sempre respeitei e estimulei essa autonomia. Os empregos de João são conquistas dele.
Eu e o PSOL somos adversários políticos do Eduardo Paes e continuaremos fazendo oposição ao prefeito. Quem tiver alguma dúvida sobre isso que acompanhe as votações na Câmara essa semana.
Eu e o PSOL somos adversários políticos do Eduardo Paes e continuaremos fazendo oposição ao prefeito. Quem tiver alguma dúvida sobre isso que acompanhe as votações na Câmara essa semana.
Se meu filho comprasse mansão de R$ 6 milhões sem possuir renda declarada para isso, se pagasse imóvel com dinheiro vivo, fosse amigo de miliciano e recebesse presente de empresa com contrato com governo meu, aí sim eu ficaria preocupado com a criação que dei a ele."

Nesta manhã de domingo circulou nas redes sociais vídeo, em que milícias virtuais apontam a presença do filho de Marcelo Freixo com duas pessoas trans, em que um rapaz se recusa a realizar o pagamento.


Em sua declaração Marcelo Freixo desmentiu a acusação. Já circulam nas redes sociais duas imagens que demonstram as claras diferenças entre o filho de Freixo e o rapaz presente no vídeo.


Filho Marcelo Freixo. Apontado como filho de Marcelo Freixo







0 comentário