• Carlos Eugênio dos Santos Lemos

Medicamentos podem ficar 10,08% mais caros

Governo autoriza maior reajuste nos preços dos medicamentos desde junho de 2020.


O governo autorizou hoje (01/04/2021) a possibilidade de reajuste em até 10,08% no preço dos medicamentos. Os reajustes já estão autorizados a serem colocados em pratica pelas farmacêuticas.


Essa alteração de preço é o maior desde 2020, em junho passado a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) havia autorizado um aumento de 5,21% nos preços dos remédios. Vale lembrar que esse reajuste é vinculado a inflação, logo sua definição é baseada no índice.


Inflação

Serie historia do IPCA – Fonte: IBGE

A pressão inflacionária no Brasil voltou a subir em fevereiro de 2021, quando saiu de 0,25% em janeiro para 0,86% no segundo mês do ano. A primeira vista o índice parece ser pequeno, mas se olharmos o acumulado dos últimos 12 meses podemos ver uma inflação de 5,20%, sendo dezembro o mês de maior patamar, com 1,35% apenas no último mês de 2020. As previsões são que esse aumento continue ao longo do ano, tanto que a própria taxa de juros Selic foi acrescida em 0,75% na última reunião do COPOM, com perspectiva de aumentar mais 0,75% na próxima reunião do conselho.



0 comentário