• Ghiri

Portal da transparência fora do ar

Em meio a investigações de empresas fornecedoras e contratos de compra de alimentos do Governo Bolsonaro, página do Portal Transparência fica fora do ar na noite de terça-feira 26/01.

Na noite desta terça-feira, 26/01, em meio as denúncias de superfaturamento na compra de alimentos no ano de 2020 por parte do governo Bolsonaro, a página oficial administrada pelo poder federal, Portal da Transparência, encontrava-se fora de operação, em uma tentativa de censura de informações públicas.

Página no site oficial do Portal Transparência encontrava-se fora de operação na noite de terça-feira (26/01).


A página foi removida do ar no momento em que aumentavam as análises e denúncias online por parte de opositores do governo, a respeito das contas do governo. O aumento nas contas para o ano de 2020 com relação a 2019 foi de 20%, porém o que mais chamou atenção, além da forte alta de preços, foi uma lista divulgada primeiramente pelo Portal Metrópoles em que estavam discriminados os gastos em diversos produtos. Entre os valores mais chamativos, todos na casa dos milhões, apareciam os gastos de:

  • 15 milhões em leite condensado;

  • 16 milhões em batatas fritas;

  • 31 milhões em refrigerantes;

  • 12 milhões em ervilhas;

Com a repercussão dos gastos do governo, setores da oposição como o PDT de Ciro Gomes agiram, o político anunciou que entrará com uma ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo explicações em função dos gastos, os quais foram descritos por Ciro Gomes como absurdos efetuados pela Presidência da Republica.



Tags:

0 comentário