• Welyson Lima

Presidente Bolsonaro terá aumento salarial de 6% e ministros de até 69%

Apelidada de "teto duplex", portaria do ministério da economia beneficia alto cargo do funcionalismo.


O ministério da economia aprovou uma portaria que permite o aumento de salário do presidente da República, Jair Bolsonaro e dos ministros. Apelidado de "teto duplex", o texto trará aumento de 6% nos vencimentos de Bolsonaro, indo de R$ 39,3 mil para R$ 41,6 mil.


O aumento salarial pode chegar a 69% a depender da autoridade. Os salários dos altos cargos do funcionalismo que acumulam duas funções poderão chegar a R$ 78.586,64 por mês.


O teto constitucional deveria ser de R$ 39 mil, que é quanto recebe um ministro do Supremo Tribunal Federal, mas a medida flexibiliza a regra e beneficia além da presidência, os ministros militares do governo e também o vice-presidente Hamilton Mourão.


Com a portaria, o vice-presidente Mourão passará a receber R$ 63,5 mil. Antes da portaria, seus vencimentos eram R$ 24,3 mil. Sobre aumento de quase 62%, ele disse que "apesar de legal, não é ético".


O ministro Luiz Eduardo Ramos, também da reserva, terá o maior aumento. Passará a ganhar R$ 66,4 mil, uma alta de 69% em comparação ao que recebia anteriormente.


Enquanto grande parte dos servidores públicos estão com os salários congelados, a portaria que aumenta salário do presidente e vice, além dos ministros, aparece como uma contradição, segundo especialistas e oposição.

0 comentário