• Carlos Eugênio dos Santos Lemos

Randolfe quer convocar Bolsonaro para depor na CPI

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou um requerimento de convocação do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido)

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado


Na manhã de hoje (26/05/2021) o senador e vice-presidente da CPI da covid Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou um requerimento de convocação do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) para prestar depoimento perante a CPI.


No início da justificativa, Randolfe cita que o país ultrapassou as 450 mil mortes por covid-19 e 16 milhões de infectados. “O Brasil já superou a terrível marca de 450 mil mortes por covid-19 e de 16 milhões de infectados. Chegamos a registrar mais de 4 mil mortes em apenas um dia. Vivemos uma tragédia sem precedentes. Infelizmente, os números de novos casos e óbitos continuam altíssimos e não há nenhum sinal de que essa tragédia esteja perto do fim” afirmou o senador.


No requerimento ainda é citado como uma das justificativas do senador para a convocação os ataques a China e vacina chinesa CoronaVac, além da vacina da Pfizer, Randolfe afirma que “[...] o boicote sistemático à imunização da população, deixando de adquirir vacinas da Pfizer em 2020 e no primeiro trimestre de 2021, atacando a China e a vacina Coronavac, colocando em risco o fornecimento de IFA das duas principais vacinas aplicadas no Brasil.”


O requerimento apresentado pelo senador é visto como uma ação de "esticar a corda" com os demais senadores que fazem parte da "tropa de choque" governista.


Segue o documento na Íntegra





0 comentário