• Ghiri

Senador sugere que auxílio a trabalhadores e empresas fique fora de meta fiscal

Rogério Carvalho (PT-SE) trabalha com a ideia de emenda que altere Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Senador Rogério Carvalho. Foto: Agência Senado.


Senador do estado do Sergipe, Rogério Carvalho (PT) apresentou emenda a projeto de lei com sugestão de alteração da política fiscal do governo para o caso emergencial da pandemia. De acordo com proposta do senador, as despenas destinadas ao socorro e manutenção do emprego, como o "programa de manutenção do emprego", que no ano de 2020 abriu as possibilidades de redução de jornada de trabalho e diminuição de salários, deveria estar isento de participação no plano de meta fiscal do governo federal enquanto se mantiver os efeitos na economia da pandemia de Covid-19.


O déficit previsto para o ano de 2021 já é de R$ 247 bilhões, resultado de anos de crise econômica sucedidos da pandemia de coronavírus.


Para defender sua tese o parlamentar Rogério Carvalho declarou:

"Restrições fiscais artificiais não podem impedir o combate à pandemia, sob pena de agravamento do quadro sanitário e econômico"

Entre os parlamentares que defendem um novo programa de assistência pela manutenção de empregos está o senador Rodrigo Pacheco, atual presidente do Senado.


Na semana passada, o socorro às empresas foi tratado em uma reunião do comitê executivo de enfrentamento à pandemia. Nos bastidores, porém, Ministério da Economia e Senado ainda não chegaram a um consenso sobre como viabilizar a volta das medidas.



0 comentário