• Carlos Eugênio dos Santos Lemos

Silva e Luna afirma que desafio da Petrobras é reduzir volatilidade

O general do Exército Joaquim Silva e Luna tomou posse no cargo de presidente da Petrobrás após meses de conflitos entre executivo e o antigo comando/conselho da estatal.


O general Silva e Luna tomou posse hoje (19/04/2021) na presidência da Petrobrás, o general assumiu o lugar de Roberto Castello Branco. A mudança veio após pressão por parte da sociedade insatisfeita com os sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis e por setores do governo federal.


Em sua cerimônia de posse, o agora presidente da estatal Silva e Luna estava acompanhado de outros três militares. Ao seu lado estavam Eduardo Bacellar, presidente do conselho de administração da empresa; Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia; e Rodolfo Saboia, diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).


Em seu discurso, Luna e Silva afirmou que o desafio será tornar a Petrobras cada vez mais forte, trabalhando com visão de futuro, com segurança, respeito ao meio ambiente, aos acionistas e à sociedade em geral, para garantir o maior retorno possível ao capital empregado.


O conselho da estatal também passou por mudanças, além do general, também tomaram posse na empresa: Rodrigo Araujo Alves, diretor Financeiro e de Relacionamento; Cláudio Rogério Linassi Mastella, Comercialização e Logística; Fernando Assumpção Borges, diretor de Exploração e Produção; e João Henrique Rittershaussen, diretor de Desenvolvimento da Produção. Salvador Dahan irá substituir Marcelo Zenkner na diretoria de Governança e Conformidade.


Outros foram reconduzidos aos cargos: Nicolás Simone, diretor de Transformação Digital e Inovação; Roberto Furian Ardenghy, diretor de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade; Rodrigo Costa Lima e Silva, diretor de Refino e Gás Natural.

0 comentário