• Carlos Eugênio dos Santos Lemos

Urgente: Ministério da Saúde vai suspender o contrato da Covaxin

Atualizado: Jul 24

Em fala à CNN, o ministro Marcelo Queiroga decidiu suspender a negociação com a farmacêutica Precisa Medicamentos

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


O contrato com a Precisa tomou evidência na mídia na última semana após o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) junto com seu irmão Luis Ricardo, servidor do ministério da saúde, em depoimento à CPI da covid que o servidor recebeu "pressão atípica" para acelerar os trâmites da Covaxin.


"Não é mais oportuno importar as vacinas neste momento" afirmou Queiroga à CNN


Segundo o deputado, os dois irmãos foram ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) denunciar o caso. Na ocasião, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) afirmou que o presidente falou no nome do também deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) como possível responsável pelas supostas irregularidades no acordo. O deputado Ricardo Barros (PP-PR) é líder do governo Jair Bolsonaro.





0 comentário